19 de julho de 2011

GiraResenha : A casa de Isabel, Clara Mello- Editora Mirabolante



Autora: Clara Mello
Ilustradora: Fernanda Barreto
Págs. 144

Teo e Isabel, amizades de muitos anos, encantos, desde crianças, tantos olhares que foram vividos numa infância.
Depois de anos, vem o carnaval... muita folia, alegrias, e também.. lembranças!
Uma colcha de retalhos de vidas que circulam entre Teo e Isabel, e um carnaval que vai permitir tantas emoções, nada limitado a folia, mas “folias interiores”, desvendando as sensações de uma vida, os medos...

Teo, artista plástico, seus olhares diante da vida e que são construídos numa bela pintura, uma tela que tenta vibrar as emoções, alucinações e ressignificados da vida, até diante do Carnaval:




Puxei o cavalete com a tela ainda em branco para mais perto da janela, imortalizando o “meu” carnaval”.

Em seguida, uma ligação telefônica, muitas mudanças... e eis que o novo encontro com Isabel. Encontro com um passado, diálogo com o presente, e será que há espaço para 
futuro??

Um sobrado, lugar onde foram vividas maravilhosas experiências, e eis que surge no reencontro de Teo e Isabel, as histórias, as lembranças, que se confundem, entre amigos, irmãos, infância .... e mistérios da vida.



Isabel, inocência em olhar de menina, mas corpo feminino, encantador. Teo, meio perdido entre os olhares de Isabel e as lembranças da irmã dela, Cecília. Uma jovem enigmática,admirada por Isabel , e com  desejos contidos em desvendar seu próprio “Eu”. E também, o endeusamento de Teo por Cecilia, uma paixão platônico de criança por uma adolescente, linda, calada, misteriosa..

Passar um carnaval revivendo a infância, numa casa onde cresceram e onde há uma intensidade de lembranças, afetos...
Mas, o que levou Teo e Isabel se refugiarem no sobrado que viveram na infância...?

Lendo, saberemos, mas tudo pode revelar através do olhar de Isabel sobre o carnaval, um momento de folia que revela mais sobre as pessoas e ela diz:

“Fantasiar,Teo. E por que não? Não se trata de fingir, mas de deixar fluir outros lados que mora em nós, mas que normalmente são ocultos por nossas personalidades de rotina. Carnaval é isso, e é por isso que dá alegria. Beijou-me na bochecha com delicadeza."

E neste encanto de revelações, a casa, os móveis, os sabores, o aromas, tudo faz relembrar na Casa de Isabel, em que uma noticia inesperada promove o regresso ao sobrado e a experiência de passar todo um Carnaval na casa onde cresceram, revisitando cômodos, lembranças, desvendando a si e aos outros...

Clara Mello:

Num mister de experiência, maturidade literária, Clara construiu este romance. Para uma leitora de Clarice Lispector ( que amo !!!),  A casa de Isabel nos faz transcender, questionar, e como o Eu e os outros de Fernando Pessoa, tentaremos desvendar os personagens, suas histórias, mas o espelho estará refletido para nós, o nosso interior.
As ilustrações são de Fernanda Barreto, que espero trazê-la para a Segunda Ilustrada.Quer conhecer melhor a vida da autora, acesse:





Poesia em que a árvore da vida tem muito a nos revelar....


Após 15 comentários, lancarei a #Promo, Eu quero ganhar " A cada de Isabel" e conhecer os mistérios e encantos da vida.

12 comentários:

  1. Adorei essa parte:
    "
    “Puxei o cavalete com a tela ainda em branco para mais perto da janela, imortalizando o “meu” carnaval”."

    ResponderExcluir
  2. Adorei ! O livro parece muito interessante e sendo da Mirabolante é show de bola mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Linda resenha, adorei o livro!
    Parabéns, Rê!
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ótimo! Fiquei curiosa pra entender q história do Teo e da Isabel.

    ^^

    ResponderExcluir
  5. Está complicado me concentrar minha mãe está cantando a plenos pulmões :P

    Ahhh que fofo. Carnaval realmente é uma época mágica.

    “Fantasiar,Teo. E por que não? Não se trata de fingir, mas de deixar fluir outros lados que mora em nós, mas que normalmente são ocultos por nossas personalidades de rotina"

    Pura verdade, não se trata de fingir muito menos de fugir, apenas de curtir e sonhar.

    Amei a resenha, encantadora como sempre!

    Beijinhus amarelos como o sol!

    BabihGois
    http://babihgois.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. O passado sempre persegue o futuro e lembrar de bons momentos é maravilhoso. Carnaval que delícia...rsrs
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Eu também passei meus carnavais de infancia e adolescencia no interior, onde há muitos blocos de rua e as paqueras correm solta, olhava os desfiles principais da sacada de casarões e não perdia de vista o gatinho da vez,, realmente segredos são guardados a sete chaves nesta época e acho que Teo e Isabel vão revelar um bem interessante..

    ResponderExcluir
  8. Linda resenha Rê!
    Esses momentos de lembranças são sempre tão bons.
    É uma delícia mesmo ter esse momento mágico para relembrar as coisas do passado.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Só pela capa já me interessei, mas a resenha também foi ótima..

    Parabéns pelo Blog...

    ResponderExcluir
  10. Adotei para o meu 1º ano do EM. Os alunos amaram. Eu também!
    Este ano estou levando para o 9º ano. Quero que eles conheçam a Clara em pessoa e constatem que a Literatura não é fruto de adultos "caretas" como eles pensam. Quero que conversem com a autora e percebam que escrever é fenômeno que acontece em qualquer idade. Clara tem poucos anos a mais que um aluno de 9º ano. Qdo escreveu o livro tinha apenas mais 3 anos do que eles têm hoje.

    ResponderExcluir
  11. Que resenha mais linda, o livro parece ser ótimo, fiquei super curiosa *-*
    Beijos :*

    ResponderExcluir