12 de julho de 2011

Entrevista: Escritora Isabel Vieira, suas obras e uma garrafa ao mar..








1.Quem é a leitora Isabel Vieira? Do que ela gosta?

Sou uma leitora apaixonada. Compro livros frequentemente, preciso sempre ter um ou mais títulos para ler. Anoto a lápis trechos que me agradam e fico atenta às técnicas que o escritor usa. Não gosto de emprestar meus livros. Prefiro emprestar o carro a um livro... rsrs... Gosto de romances, biografias e narrativas de não-ficção.

2.Como é tratar de temas polêmicos: gravidez na adolescência, sexualidade ou bullying em literatura infantojuvenil?

Comecei na literatura juvenil quando trabalhava como jornalista em uma revista para adolescentes, Capricho. Temas desse tipo faziam parte do nosso dia-a-dia. Estava habituada a editar matérias sobre eles. Ao trazê-los para a literatura, procuro não ser moralista nem didática. Tento criar histórias que mostrem diferentes ângulos da questão, para que o leitor chegue às suas próprias conclusões.

3.Na entrevista publicada em seu site, você diz que um professor a incentivou a escrever. Você acha que uma postura de estímulo na educação básica pode gerar bons produtores de texto?

Sem dúvida. Sou a maior prova disso. Devo minha carreira àquele professor. Era apaixonado por literatura e transmitiu aos alunos seu amor aos livros, aos escritores. Se todo professor tiver essa postura, as crianças vão aprender desde cedo a gostar de ler. Para escrever bem, é preciso ler muito. Uma coisa é inseparável da outra.

4.No seu processo de criação, você parte de fatos reais. Isso contribui para uma maior fluidez e vivacidade dos seus textos?

Por tratar de fatos do mundo real, creio que os jovens leitores se identificam com as personagens e as ações do enredo. Muitos me escrevem para dizer isso. Contam que já viveram algo parecido ou que têm um amigo na mesma situação. Eu acho interessante gostarem, apesar da minha linguagem ser, digamos, mais “clássica”. Evito usar gírias ou modismos de época.  E agora, mãe? foi publicado há vinte anos e continua atraindo novos leitores. A gravidez precoce ainda é uma realidade nos dias de hoje.




5.Quando as ideias somem no meio da produção de um livro, o que você faz? Isso já aconteceu?
Não costuma acontecer. Antes de escrever, eu planejo o mais possível o livro. Aprendi isso com o escritor Renato Modernell, numa oficina literária.  Depois de feita a pesquisa, decido sobre o início e o fim da história, o número de capítulos e o conteúdo de cada um. Isso evita que me perca no caminho. Mas não impede que, às vezes, o texto não renda bem num dia. Nesse caso, faço o que ensinava o escritor americano Ernest Hemingway: só interrompo o trabalho num ponto em que saiba continuá-lo no dia seguinte.

6.Você já escreveu duas obras ao mesmo tempo? Se o fizesse, como seria o processo?
Nunca. Acho que não conseguiria...

7.Sua obra Uma garrafa no mar  é um romance que nos acalenta, envolve e emociona. O que ele tem de real e de ficcional?

É uma trama inventada, mas que poderia ser real. Garrafas são jogadas no mar e chegam a algum lugar. Outro dia vi uma história dessas no Facebook. No caso do meu livro, a inspiração surgiu ao ler uma matéria na revista Terra. Duas meninas americanas lançaram uma garrafa na costa dos Estados Unidos, no último dia das férias, só por brincadeira. Meses depois, ela foi achada na França por um garoto de treze anos. Ele respondeu à mensagem e ficaram amigos. Achei incrível! Numa época de comunicações instantâneas, e-mail, twitter etc, dois jovens se conhecem através de algo tão antigo, uma garrafa de náufrago! Era um bom pretexto para tratar do tema da comunicação. Como eu queria um cenário brasileiro, pedi ajuda a um professor de Oceanografia da USP, que me falou sobre correntes marítimas e traçou os possíveis percursos da garrafa. Ele disse que ela deveria sair do Nordeste. Escolhi Natal porque conheço bem a cidade (onde hoje moro). Poderia chegar ao Golfo do México, à África ou ... Quando o professor mencionou a Nova Zelândia, decidi mandá-la para lá, pois, como jornalista, eu já havia feito uma reportagem naquele país. Sobre Nara, a menina que não sabe lidar com máquinas e tem dificuldade para aprender inglês, acho que me inspirei em mim mesma... em uma versão mais jovem, obviamente.



8.Como é possível transitar em vários estilos literários? Mudar de um livro bem romântico para outro que trata de eutanásia, por exemplo? Em suas obras, você faz como Clarice? Abandona-as após entregá-las ou fica sempre revendo-as?

Tragédias, paixões, fatos engraçados, romantismo, tudo isso acontece na vida real das pessoas, não é verdade? Às vezes, simultaneamente... O livro A balada da lua azul, que trata de eutanásia e da violência causada pelas drogas e pelo trânsito, também tem momentos românticos. Corrijo muito meus textos enquanto os escrevo e faço uma última revisão quando recebo as provas da editora. Depois disso, não gosto mais de mexer em nada. Em raros casos, fiz algumas atualizações anos depois, para edições reformuladas ou reimpressões.

9.Que autores brasileiros você gosta de ler?

Na adolescência, meu preferido era Jorge Amado, que um tio liberal me emprestava, escondido da minha mãe, pois era tido como um autor “forte”... rsrsrs... Adoro Caio Fernando Abreu e os poetas Carlos Drummond de Andrade, Adélia Prado e Thiago de Mello. Curto muito os livros de não-ficção do jornalista Fernando Morais e os romances do meu amigo Renato Modernell. 


Comente e concorra, Após 20 comentários, o mais criativo ganhará o Livro: Uma garrafa no mar, da Editora FTD


Responda: Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?

25 comentários:

  1. Uma mensagem de esperança e de alerta aos cidadãos do mundo. Olhar mais para o seu próximo e para a Terra. Sem isso o mundo está correndo perigo.

    ResponderExcluir
  2. Ótima entrevista!
    E gostei do jeito simples e inteligente dela!
    Através da leitura precisamos alertar os jovens

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Quer sair de seu mundo ou viajar pelo tempo? Leia um belo livro e acredite que em seus pensamentos, tudo pode ser real.

    ResponderExcluir
  5. Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?

    Aquele que ler esta mensagem saberá que o meu amor pode ser proporcional a imensidão deste mar, mas nem sempre é correspondido. Nem por isto, deixo de amar.Desejo que quem encontrar esta garrafa, seja mais afortunado no amor do que eu fui e caso não tenha esta mesma sorte, que pelo menos faça o mesmo que eu não desista.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li Isabel Vieira, mas adorei o livro e gostaria de parabeniza la pela ideia, e o mais importante além de escrever gostar de vários generos literarios.

    ResponderExcluir
  7. "Não gosto de emprestar meus livros. Prefiro emprestar o carro a um livro... rsrs..."

    Kkkkkkk eu também, meus livros não!!!!

    "Se todo professor tiver essa postura, as crianças vão aprender desde cedo a gostar de ler"

    Concordo plenamente, tem muitos que dizem que eles estão sendo pagos e não precisam aprender, que tem de aprender e se virar é o aluno. Não é bem assim! Tem de incentivar, e não ensinar por mera obrigação :(

    "Achei incrível! Numa época de comunicações instantâneas, e-mail, twitter etc, dois jovens se conhecem através de algo tão antigo, uma garrafa de náufrago!"

    Incrível mesmo e raro! É uma forma tão especial e diferente de ganhar novas amizades.

    "Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?"

    Querido(a)recebedor da garrafa,

    Me chamo Barbara (isso mesmo sem o acento), sempre fiquei curiosa em saber se jogasse ao mar uma garrafinha com uma mensagem, alguém a receberia. Gosto muito de ler! E foi atráves do blog Tecer Girassóis, ao conhecer o livro "Uma Garrafa ao Mar", que tive essa encantadora idéia! Você gosta de ler? Seria muito bom se no mundo todas as pessoas tivessem esse gosto, pois esse mesmo mundo seria muito diferente, quem sabe mais limpo, mais cuidado e mais amado. Espero que um dia isso aconteça, pois senão já não poderemos mandar mais garrafinhas com mensagens devido ao malvado aquecimento global que acaba aos poucos com tudo que tem vida.

    Beijus
    BabihGois
    http://babihgois.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. muito bom ter uma visão sobre este tema, e alerta a sociedade ainda mais do mesmo....

    ResponderExcluir
  9. É um tema muito interessante, a autora foi muito feliz na escolha. Gostei muito da entrevista. Sucesso!

    Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?

    Você encontrou uma mensagem de esperança e de alguém que faz votos para que no futuro o mundo seja diferente do que é hoje. Que as pessoas no dia que encontrou essa garrafa, sejam mais gentis e solidárias, que façam mais por merecer a vida que tem. Que protejam o que já foi destruído por nós e o reconstruam, humanos que destruímos grande parte desse planeta sem ou com a consciência. Que essa vida seja mais justa e menos hostil. São os sinceros votos que alguém que não desistiu e que busca fazer a diferença na maioria das vezes, mesmo que fracasse em muitas delas.

    http://thislovebug.net/macchiato
    aymee.meira@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Você tem todo o carinho do mundo, distribua abraços aconchegantes, sorrisos contagiantes e pedaçinhos de saúde para o universo.

    ResponderExcluir
  11. Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?

    O amor é eterno, estranho, envolvente e por vezes triste. O amor é como mar que beija as areias no vai em vem constante. E é este mar que levará minha mensagem, por mais que seja doloroso amar deve sempre insistir neste sentimento, que engrandece o nosso ser.

    ResponderExcluir
  12. A mensagem que eu colocaria na verdade seria uma história de como os sonhos são possíveis e de que por mais distante que seja podemos chegar ao outro lado apesar das dificuldades sempre tem uma chance de dar certo o que você deve fazer é tentar e dar o primeiro passo

    @Cassia_Blogs
    http://aleitoracassia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. A mensagem que eu colocaria:
    Eu pediria a Iemanjá que a minha mensagem encontrasse. E que de alguma forma até Deus ela chegasse...
    Minha mensagem seria para que Deus em um grandioso dia, da nossa terra lembrasse. E que ele um ser soberano não deixasse nunca secar nossos rios e oceanos.
    E que com sua imensa sabedoria só deixasse existir paz e alegria. E abolisse deste nosso mundo desumano, filhos matando pais e pais filhos estuprando.
    E por fim exterminasse da terra os homens que fazem a guerra.

    ResponderExcluir
  14. Não sei se é uma boa jogar garrafas no mar, mas romanticamente falando eu diria..
    "Viva, a vida passa muito rápido e nem um segundo volta, assine e jogue no mar novamente para que a corrente do VIVER nunca pare"

    ResponderExcluir
  15. Colocaria: quem receber essa garrafa tem que cuidar da natureza por 1.000 anos.

    Gostei do texto.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Consigo te amar, sem ao menos ter ler, consigo te possuir, sem ao menos você me conhecer.
    Meu coração já arrasou-se muitas vezes por ter você em minhas mãos.
    Meus olhos conseguem ver o seu interior, sem ao menos eu te ver.
    Lágrimas descem dos meus olhos, quando você está triste. Elas me molhem e com o passar do tempo elas secam junto com sua tristeza.
    Minhas mãos passam suas páginas, com desespero pelo futuro.
    Meu estomago fica revirado por uma simples passagem sua.
    Meus pesadelos e meus sonhos vivem entre o contanto entre mim e você.
    Entre mim e você livro que me ensinou os conceitos básicos da matemática, do português, da biologia, da química, da história, da geografia, da física, me levou ao mundo dos contos de fadas, das poesias, dos romances, das fantasias e até das biografias. Muito obrigada por existir em minha vida e me fazer de mim uma pessoas feliz e esperançosa.
    Livro eu te amo!

    ResponderExcluir
  18. Quando você fizer algo, e ninguém ligar, não fique triste. Quando o sol nasce ele faz o maior espetáculo do mundo e nem todos estão acordados para ver esse fenômeno incrível.

    ResponderExcluir
  19. Quando eu olho pra você uma luz ilumina a minha alma.
    Quando eu te vejo, eu sei que eu te amo!
    Cada dia que se passa eu estou cada vez mais apaixonada por você.
    Seus olhos me ilumina, tua boca quero beijar, quero te abracar com forca e em silencio e dizer que eu te amo!

    ResponderExcluir
  20. Que mensagem você colocaria numa garrafa e arremessaria ao mar?

    "Essa mensagem é algo que escrevo para que sirva de lição para a pessoa que encontra-la. Eu já sofri bastante, mas os meus sonhos de ter uma vida feliz me deram forças para continuar tentando. Eu passei minha vida indo atrás de realizar meus maiores sonhos, fui humilhada,rejeitada e esquecida;mas hoje estou bem, pois estou feliz com uma familia e o emprego que sempre sonhei. Persisti não desisti e só assim consegui realizar todos os meus sonhos e ojetivos. Essa mensagem é para você. Eu não te conheço, você não me conhece, mas sei que em breve assim como eu, você será feliz e terá conseguido tudo que sempre almejou. Não importa as dificuldades, qualquer sonho pode ser realizado com persistência."

    ResponderExcluir
  21. A entrvista por um lado é boa, bem detalhado fala de bastante coisas, mas de um lado na minha opinião faltou algo amais que eu nao achei.

    ResponderExcluir
  22. A entrvista por um lado é boa, bem detalhado fala de bastante coisas, mas de um lado na minha opinião faltou algo amais que eu nao achei.

    ResponderExcluir
  23. A entrvista por um lado é boa, bem detalhado fala de bastante coisas, mas de um lado na minha opinião faltou algo amais que eu nao achei.

    ResponderExcluir