14 de março de 2011

Hoje é Dia da Poesia, vamos viajar.


Um dia de poesia é pouco, todos dias são para desfrutarmos deste maravilhoso e encantador gênero lírico.Nos séculos XVI era comum os textos serem acompanhados do instrumento, chamado Lira, parece um violão, mas tem uma outra sonoridade.
Enfocando a sonoridade, nosso Poeta Vinicius de Moraes era o primor em musicalidade. Quem nunca ouviu a canção Tarde em Itapoã, composta pelo poetinha ( como ficou conhecido) e Toquinho.



Vinicius, com ar boêmio, encantador, amante das mulheres, mas nem só disso era suas produções.Era extremamente questionador, escrevendo a Rosa de Hiroxina, poema muito conhecido, na voz de Ney Matogrosso:


Pensem nas crianças

Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas




Vinicius e Toquinho.


Vinicius tem um fascínio, e a sua parceria com Toquinho foi tão bem construída, que  o poeta de "Chega de Saudade", " A garota de Ipanema", "Soneto de Fidelidade" , compôs a coletânea de poemas infantis, musicados, cujo álbum foi intitulado: Arca de Noé. Uma primazia na construção focada para o público infantil, trabalhando com os elementos da natureza: A foca, o mais célebre dos poemas infantis: A casa. Quem nunca escutou, ou ouviu, imaginou uma casa semelhante a de Vinicíus.


Clique, tem mais.... A casa...




A Casa  

Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada
Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
na rua dos bobos numero zero

Este poema promove o imaginário infantil, brinca com uma concepção de algo tão real, tão simples, mas que nas mãos e mentes de Vinicius e das crianças tomaram novas formas. 


Tem mais...




E o Vinicius, que circula do polêmico, infantil e chega ao sedutor, que dizia " me desculpem as feias, mas beleza é fundamental". A concepção de beleza, o belo das palavras, os belos formatos e encantos do Rio de Janeiro. O sedutor clássico, que escreve sonetos: Amor total, Contrição, Meditação, Agosto, Fidelidade, e tantos outros.
Oferto-lhes o Total, que cada um de nós merece, e como diria Vinicius: " Peço sua benção".


Soneto de Amor Total


Amo-te tanto, meu amor... não cante

O humano coração com mais verdade...

Amo-te como amigo e como amante

Numa sempre diversa realidade.



Amo-te afim, de um calmo amor prestante

E te amo além, presente na saudade

Amo-te, enfim, com grande liberdade

Dentro da eternidade e a cada instante.



Amo-te como um bicho, simplesmente

De um amor sem mistério e sem virtude

Com um desejo maciço e permanente.



E de te amar assim, muito e amiúde

É que um dia em teu corpo de repente



Hei de morrer de amar mais do que pude.


Minha amiga Ana, do blog Ler ou não Ser, exaltou o  poeta  da minha cidade,Manuel Bandeira.
Numa demonstração carinhosa, Eu canto sobre o Rio de janeiro, e ela, Recife.
Visitem, também, o dia da poesia do Ler ou não Ser:

Muito encanto neste dia!!









Comentem, cantem : O amor só é total quando é possível revelar, numa devoção intensa, conjugar sempre e constante o Verbo Amar, assim como Manuel dizia, para você e pra mim.



Conjuguei o verbo Teadorar,

Teadoro, Teodora.

Não importa o nome, nem a separação, o cântico fica e ficará, no conjunto do verbo Teadorar.

Renata Holanda



Quem comentar aqui e lá ( Ler ou Ser) vai concorrer e pode ganhar, um regalo surpresa!



9 comentários:

  1. quem não gosta de poesia é ruim da cabeça ou doente da alma. à propósito hoje também é dia do livreiro. beijo p vc

    ResponderExcluir
  2. Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiii.Amo poesias. Já estou aprticipando do sorteio. bjs

    ResponderExcluir
  3. Linda, linda postagem! Vinícius é um fofo, adoro muito as coisas que ele escreveu. Também escrevo meus versinhos e hj comemoro a possibilidade de transformar sentimentos em palavras. viva a poesia!

    ResponderExcluir
  4. Acho q naum tenho mta sensibilidade para poesia, nunca foi mto a minha praia...

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu não tenho costume de ler muita poesia, mas awn, é tão lindo *--*

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Eu amo Vinicius, Mario Quintana...Fabricio Carpinejar...e Manue Bandeira também!
    Estrangeiros eu aprecio E.E. Cummings, Victor Hugo, Oscar Wilde, Shakeaspeare! são muitos poetas que me fazem viajar!
    Essas palavras merecem ser levadas por ai para muitos leitores, por nós!!
    beijos!

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito de poesia e tb. admiro muito aqueles que tem na alma a essência poética da melodia e dos versos cantados,escritos e falados. Parabéns a todos os poetas que escrevem em versos e prosas as palavras que fazem sentir e vivenciar as nossas experiências.

    ResponderExcluir