25 de outubro de 2010

Roseana Murray: poesia e encantos exclusivo no Giraportagem



Receita de Abrir o Coração
A chave é pequena
de ouro e coragem,

o coração é um labirinto, viagem...

muralha, abismo, trapézio

porta aberta para o outro
gaveta aberta para a vida.


O encanto da poética de Roseana Murray nos faz transcender, e na sutileza das suas Receitas de Olhares vai proporcionando aproximações da literatura e a vida. Vida. Emergir no Amor universal, mas em perder as particularidades pessoais, que são construídas em Recados do corpo e da alma. O corpo se reveste da plasticidade das palavras, que são alimentos energéticos, cada palavra em sua diversidade de faces...
Assim, sabemos que todos nós temos Tantos medos e outras coragens, e ver, ler sobre a autora são Artes e ofícios no exercício do encantamento do viver ... cada poema, cada conto... uma, duas, inúmeras histórias. Então, de maneira breve e poética faço a introdução, os trechos em negrito são livros de Roseana Murray, e agora vamos ao Giraportagem, em que a poeta revela-nos o tecer de seus jardins poéticos...

Entrevista feita por Renata Holanda e Patricia Arruda.

1- Como começou a sua caminhada para a literatura Infantil e Juvenil?
Eu escrevia poemas. Meu filho André, que na época tinha 7 anos, queria ler meus poemas. Então comecei a escrever para ele, muito inspirada nos poemas do Ou Isto ou Aquilo da Cecília Meireles. Tinha 23 poemas e enviei para a sua professora. Ela me respondeu com um bilhete entusiasmado me incentivando a publicar. Conheci por acaso a Elvira Vigna. Ela ilustrou os poemas e depois de muita dificuldade consegui editor. O livro Fardo de carinho foi muito bem recebido. Então, continuei. 

2. Poeta e Escritora, quando lhe surge as idéias e, quando você está passeando, viajando, como registra suas reflexões literárias? Você tem um caderno que carrega para todo lugar?
Não tenho um caderno, mas se tenho alguma idéia anoto em qualquer papel. Tenho um blog onde escrevo diariamente , é um excelente exercício. O meu blog está dentro do site, que é www.roseanamurray.com

3. O que foi e como foi o Projeto Saquarema, Uma Onda de Leitura?
Temos que colocar o Projeto no presente, pois desde 2003 ele funciona. É uma parceria que fiz com a Secretaria de Educação. As Rodas de leitura fazem parte da grade curricular e fazemos um encontro em minha casa, um Café da manhã Literário de dois em dois meses, mais ou menos para manter a chama acesa.
  
4. Que livros foram sua inspiração na infância e porque? Você sempre foi uma boa leitora?
Sempre fui leitora, desde criança. Na infância lia apaixonadamente o Sítio do Pica-Pau Amarelo e os livros que ganhava de presente, além do tesouro da Juventude que ficava guardado na casa da minha avó onde eu ia para ler. Adolescente eu já lia Sartre, Kafka, e logo entrei na Aliança Francesa, onde podia ler muito e isso foi fundamental para a minha formação.


Gostou, quer mais?
Ainda teremos a segunda parte da entrevista, BREVE publicarei.
Lembro que a pessoa que tecer comentários aqui neste espaço do blog, logo abaixo, estará concorrendo a um livro de Roseana Murray. O título, qual é?  É surpresa!

2 comentários:

  1. Excelente entrevista! Roseana Murray com sua sutileza de palavras nos leva ao mundo do encanto, que nos faz enxergar o mais sutil recado do corpo e da alma. E amar a cada dia mais o mundo do conta do poema das histórias.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  2. A entrevista não somente demonstra a sutileza do trilhar de Roseana Murray como nos transporta através de plumas e nuvens ao mundo encanador da literatura. Suas palavras e sua jornada pelas letras e sonho nos remetem a importância não apenas da leitura, da boa formação literária, como a fundamental a vital arte de imaginar e construir sonhos e a cada dia subir os degraus da sabedoria através da inquietante alma criadora. O encantamento estar presente no olhar, no sorriso, no acarinhar das palavras e nos gestos mais simples, que estão tão ausentes hoje. Roseana Murray, não somente como escritora mais como incentivadora da formação leitora, nos presenteia a cada instante com seus belos poemas e com a sua maneira de enxergar e sentir a humanidade. E assim nos vai deixando pedacinhos de pão, como João e Maria, para que possamos acertar o caminho da imaginação. Da comunhão com as surpresas que a vida nos presenteia, sem medo de seguir os caminhos do vento.

    Espero ansiosa a continuação...




    “Em cada precipício me sento
    e um anjo me sussurra com calma
    as encruzilhas,
    as estradas desconhecidas.

    Todos os meus anseios
    estão em suas mãos
    e com seu hálito me acalma,
    me acalanta.

    Durma, ele me diz, sentado
    na beira de minha sombra,
    não tenha medo dos sonhos.”

    Lindo lindo demais!!! :)

    ResponderExcluir